quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Doença pulmonar mata mais que infarto

No dia 16 de novembro é comemorado o Dia Mundial da DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica), data designada para conscientização da população sobre a importância do diagnóstico e tratamento da doença. Causada principalmente pelo tabagismo, a doença pode causar tosse, chiado no peito, falta de energia, falta de ar e dificuldade para realizar atividades diárias[i]. Estudos mostram que as complicações da DPOC são responsáveis por mais mortes do que infarto agudo do miocárdio (ou IAM). Enquanto que 23% dos pacientes acima de 50 anos que apresentavam uma crise grave de DPOC faleceram dentro de 1 ano, menos de 20% dos pacientes da mesma faixa etária que infartaram vieram a óbito nesse período[ii]-[iii]. Os dados são ainda mais expressivos quando observados no intervalo de 7 anos. Analisou-se que 31% dos homens e 47% das mulheres que sofreram um infarto chegaram a falecer, enquanto 70% dos pacientes que apresentaram uma crise grave da DPOC faleceramv-[iv]. Revista Saúde & Lazer - Notícia na íntegra