sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Coágulo sanguíneo é a origem de problemas como a embolia pulmonar. Conheça mitos e verdades sobre a doença

A maioria das pessoas nem desconfia que fatores genéticos e, até mesmo, falta de mobilidade por longos períodos podem favorecer o surgimento de coágulos com graves consequências para a saúde de pessoas em diferentes idades
A coagulação do sangue tem como objetivo estancar hemorragias. O processo consiste na transformação do material líquido (sangue) em um tecido mais sólido (coágulo de fibrina) capaz de interromper sangramentos e reparar tecidos danificados do corpo. Porém, este mecanismo fisiológico pode se tornar vilão do organismo, quando acontece em excesso.

Segundo uma pesquisa realizada pela International Society of Thrombosis and Hemostasis (ISTH), em parceria com a Bayer, a cada 37 segundos uma pessoa morre por causa de um coágulo sanguíneo. Estes coágulos, quando se acumulam e se alojam nas paredes dos tecidos danificados ou dos vasos sanguíneos são chamados de trombos e podem se desprender do local em que se originaram e viajar pela corrente sanguínea, tornando-se então êmbolos capazes obstruir a passagem do fluxo sanguíneo. “Quando estes trombos se desprendem e se tornam êmbolos podem obstruir um vaso de calibre menor do que eles mesmos, podendo levar à obstrução da passagem sanguínea e ocasionar uma embolia”, afirma Dra. Suely Meireles Rezende, hematologista docente da Universidade Federal de Minas Gerais e membro eleita do Conselho Diretor da International Society of Thrombosis and Haemostasis (ISTH).

Leia mais em http://www.saudelazer.com/noticias-comentarios.php?uid=20443